terça-feira, 18 de julho de 2017

COBRANÇA DESNECESSÁRIA

Engraçado como a vida funciona. 
Nós passamos 17 anos estudando. Acorda cedo, vai pra escola, é cobrado para ser bom em todas as matérias. 
Na escola somos levados a fazer amizades, mas não podemos conversar, senão somos reprimidos. Em muitas escolas, por uma razão ou outra, não podemos ser quem somos. Não usa roupa tal, não pode pintar cabelo, não pode usar maquiagem, não pode usar brinco, não pode, não pode, não pode.
Passamos esses anos todos tentando ser bons em português, matemática, história, geografia, química, física, artes, educação artística, inglês e educação física (que eu odiava). Mas se não gostamos de alguma dessas matérias e somos mediamos, não somos aprovados, entramos em recuperação e em muitas famílias há castigos, apenas porque em alguma coisa que não somos bons, não fomos bem.
Depois que saímos da escola viramos adultos e somos obrigados a trabalhar. Geralmente trabalhamos das 8:00h as 18:00h, de segunda a sexta. Horários esses em que tudo acontece e não temos oportunidade de tentar algo novo porque temos que garantir que nossas contas sejam pagas. No trabalho, mais cobrança. Não pode rir alto, não pode falar alto, não pode conversar, não pode usar roupa tal, pedem para apresentar idéias, mas nunca são acatadas ou estudadas. E mais uma vez você é obrigado a ser bom em tudo, senão te chamam em uma sala de reunião e te dão bronca, de repente até deixando claro que você pode ser substituído ou demitido. Temos 30 dias para descansar depois de trabalhar 335 (claro, tiramos aí os finais de semana... mas que não conseguimos fazer quase nada).

Assim vamos vivendo até a aposentadoria, quando deveríamos aproveitar e viajar, mas aí eis que o tempo não perdoa e o nosso corpo agora não aguenta mais diversão como quando éramos jovens.
Porque temos que viver essa vida? Porque temos que passar por tudo isso quando tanta gente fala que  "temos que aproveitar a vida, só se vive uma vez". Então o objetivo da vida é trabalhar, trabalhar, trabalhar, pagar contas e um dia, quando velhos, poderemos jogar dama na pracinha? Não acho isso justo e nem acho que seja o que foi planejado para nós quando decidiram que viríamos para a Terra (seja lá qual fé você siga).
Claro, trabalho é essencial, mas escravidão não. 
Faça o que quiser da sua vida sem se preocupar em fazer outras pessoas felizes (leia isso com bom senso e dentro do contexto desse artigo). 
Viva plenamente, só quem pode fazer você feliz é você mesmo!!!
Até o próximo post.

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Empadas Jerke


 “Somos o que somos devido ao empenho e dedicação de meu pai [Guilherme Jerke]. Para construir este conceito de qualidade, não foi nada fácil”. Ronaldo Jerke.

Empadaria tradicional de Joinville, a Empada Jerke é uma tradição passada de pai para filho desde 1922.

Hoje, além de um estabelecimento de sucesso, também é considerado um ponto turístico e uma lanchonete de frequência constante por muitos Joinvillenses.
Com sabores variados (palmito, frango, queijo, pizza, especial, super, camarão, maçã e banana), as empadas, como o próprio nome sugere, são o carro chefe do local. Mas não servem apenas as famosas delícias, lá também é possível experimentar pastéis, porções, lanches (sanduíches), salgados, petiscos, saladas e os também famosos peixes defumados.
Compensa dar uma passadinha lá para comer uma empada e beber um chopp bem gelado. 
Atendimento de primeira, tudo com muita qualidade e um ambiente bem acolhedor. Adorei e recomendo.
Para mais informações, visite o site da Empadas Jerke
Fotos e texto: Caio Cezar Vasconcellos


domingo, 28 de maio de 2017

Testando Listas: 174 coisas para se fazer em Joinville – Criada pelo jornal A Notícia.

Quando resolvi me mudar para Joinville, saí pesquisando internet a dentro tudo o que poderia fazer na cidade. Em uma dessas pesquisas, me deparei com essa lista de 174 coisas para se fazer em Joinville. Cheguei aqui e comecei a colocar em prática, mas por questões de rotina diária acabei parando e agora, como estou começando o blog, resolvi que vou começar novamente a passear para mostrar para vocês como é Joinville, a cidade que eu escolhi como moradia.
Dentre essa lista, selecionei alguns lugares que eu quero ir, porém tem lugares que foram colocados na lista e que não são para mim e algumas lojas que podem ser legais para comprar, mas não acho que seria um post atraente. Caso eu vá em alguma dessas lojas, vou tirar foto e colocar no meu Insta (@caiocezarvasconcellos_). Se você ainda não me segue, não perde tempo, corre lá que está bem legal.
Nesses posts, vou colocar o que achei de cada um desses lugares e prometo ser o mais sincero possível. Se eu não curtir ou se eu curtir demais, vou deixar bem claro.
Espero que gostem.

*Os lugares em negrito são os que vou conhecer.

1 – Zoobotânico
2 – Empadas Jerke
3 – Arena Joinville
4 – Estrada Bonita
5 – Vigorelli
6 – Museu da Imigração
7 – Catedral Diocesana
8 – Mercado Público

9 – Petisqueira do Janga
10 – Botequim da Frau
11 – Museu de Arte de Joinville
12 – Floricultura Jardim Secreto
13 – Bovary Snooker Pub
14 – Marreco Recheado
15 – Quiriri
16 – Mirante Dona Francisca
17 – Bandoneon Fest
18 – Banho de rio no Rio Piraí
19 – Cicloturismo no Piraí
20 – Sociedade Harmonia-Lyra
21 – Croasonho
22 – Serra Verde (Pirabeiraba)
23 – Agrícola da Ilha
24 – Restaurante e Pousada Grün Wald
25 – Adega Don Maximiliano
26 – Cemitério dos Imigrantes
27 – Galpão da Ajote
28 – Centro de Joinville
29 – Dia do Lazer na Hermann Lepper
30 – Fabricação de Cachaça da Vila
31 – Carnaval (que nesse ano não ocorreu devido à economia do país)
32 – Mais Bier Brewpub
33 – Estrada Rio da Prata
34 – Biblioteca Municipal
35 – Brandt Chocolateria
36 – Joinville Square Garden
37 – Mansão Music Theater
38 – Cantina Trentini
39 – Madrileño Bar
40 – Alles Picanha
41 – Let It Be Pub Rock
42 – Hotel Fazenda Dona Francisca
43 – Cinema (Mueller e Garten)
44 – Di Minas Bar e Cozinha
45 – Morro do Amaral
46 – Parque Aquático Piraí
48 – Casa da Memória
49 – Ponte Pênsil no Bairro Cubatão
50 – Serrinha Duas Mamas
51 – Sebos na Cidade
52 – Arquivo Histórico
53 – Caminho das Hortências
54 – Apreciar Casas Enxaimel (não é um passeio específico, pois elas ficam espalhadas pela cidade)
55 – Jec e Padres (um jogo de futebol engraçado)
56 – Festa do Aipim (Pirabeiraba)
57 – Casa Sofia
58 – Concertos Matinais
59 – Orquestra da Cidade
60 – Corrida da Tupy
70 – Recreativa da Tigre
71 – Clube de Cinema IELUSC
72 – Teatro do Sesc
73 – Festa do Arroz
74 – Festa da Banana
75 – Festa do Palmito
76 – Morro do Finder
77 – Teatro CNEC
78 – Caminhada na Calçada do Batalhão
79 – Andar de Bicicleta pela Cidade
80 – Stammtisch (Evento Alemão)
81 – Pedrinni Frutos do Mar
82 – Niu Sushi
83 – R7 Bar e Restaurante
84 – Otto Café e Bar
85 – Joinville Country Clube (aberto apenas para sócios)
86 – Cafeteria Café com Leite
87 – Brechó do Seu Jean
88 – Palacete Niemeyer
89 – Zum Schlauch
90 – Mango Tex Mex
91 – Villa Damiani
92 – Ponte Friederich Pisk
93 – B Store Design
94 – Zeppa
95 – Mercearia Sofia
96 – Frankfurt Espresso Bar
97 – Restaurante Emmendorfer
98 – Panorâmico Weinholf
99 – Confeitaria Quinze
100 – Casa Krüger
101 – Brechó da Betinha
102 – Cidadela Cultural Antártica
103 – Lagoa do Saguaçu
104 – Palcos Alternativos do Festival de Dança
105 – Ponte Charlot
106 – Rádio Burger
107 – Paulo Franzoi Cabelereiros
108 – Parque das Águas
109 – Biergarten
110 – Sítio Novo
111 – Bailes de Formatura
112 – Gato Mia Espetinhos
113 – Cachorro Quente
114 – Café Colonial
115 – X-salada no Magrão
116 – Krona Futsal
117 – Festa Junina de Igrejas
118 – Peixaria do Mercado (Mercado Central)
119 – Caldo de Cana ao lado da Catedral
120 – Pizzarias
121 – Passeios de ônibus de linha
122 – Praça Dario Salles
123 – Festival Gastronômico
124 – Mirante
125 – Escondidinho da Cachaçaria Água Doce
126 – Feira do Anthurion (evento anual)
127 – Didge Steakhouse
128 – Expogestão (evento anual)
129 – Festa das Flores (evento anual)
130 – Casa da Cultura
131 – Ares do Tempo (Loja)
132 – Ecatarina Pães e Doces
133 – Delicatesse Viktória
134 – Doceria São José
135 – Panificadora da Vila II
136 – Praça Nereu Ramos
137 – Praça da Bandeira (praça do Terminal)
138 – Garten Haus (loja)
139 – Doce Beijo Chocolataria
140 – Jardim Botânico da Univille
141 – Pracinha Alternativa
142 – Chateau Blanc (Loja)
143 – Barco Príncipe
144 – Shopping Cidade das Flores
145 – Shopping Mueller
146 – Porta do Mar (Trapiche)
147 – Museu Casa Fritz Alt
148 – Pastel no Pé da Serra
149 – Recanto Davet
150 – Morro do Boa Vista
151 – Feira do Príncipe
152 – Estação da Memória
153 – Museu de Sambaqui
154 – Estrada Piraí
155 – Restaurante Glória
156 – Joinville Iate Clube
157 – Igreja Luterana do Rio do Júlio
158 – Bolshoi Brasil
159 – Festival de Dança (evento anual)
160 – Centreventos Cau Hansen
161 – Museu da Bicicleta
162 – Rua das Palmeiras
163 – Expoville
164 – Barão Chopp
165 – Parque da Cidade
166 – Panificadora Marinelli
167 – Petisqueira Evaristo
168 – Parque Caieira
169 – Idem Gold
170 – Soul Club
171 – Jardim Amelie – La Délicatesse
172 – Cachoeira Subestação da Celesc
173 – Garten Shopping

174 - Paviloche

quinta-feira, 9 de março de 2017

Máscara Preta - Testei

Já tem algum tempo que reclamo dos meus cravinhos no nariz. Tenho a pele muito oleosa na zona T, mas nunca fui de me preocupar muito com essas coisas. Agora que a idade chegou, estou começando a cuidar mais da pele e do corpo porque a idade avança e o corpo retrocede rsrs.
Vi muitos vídeos falando sobre a máscara preta e que realmente funcionava e vi até uma receita da famosa máscara que tinha como ingredientes comprimidos de carvão ativado e cola branca (sim, aquela de escola mesmo). Ia fazer essa receita, mas uma amiga me recomendou comprar a máscara da loja de cosméticas e como a praticidade era maior fui até lá e achei em sachês, não sei se vende de outra forma. 
Achei super barato, R$ 2,99 cada sachê. Comprei 3.
Recomendação da vendedora: deixar por 15 minutos na pele.
Tomei um belo banho bem quentinho, daqueles super gostosos e relaxantes que deixa a pele vermelha kkkkkk, e molhei o rosto por uns 10 minutos para abrir os poros. Sequei o rosto e apliquei a máscara.
O cheiro não é dos piores, mas também não é maravilhoso. Escorre um pouco no rosto, mas nada que não dê para ver a tempo de não sujar sua casa.
Deixei por 20 minutos, não achei que os 15 da vendedora foram suficientes para ficar bem sequinho e tirei a máscara. Minha gente, confesso que puxa a pele de uma forma que chega a doer um pouco e sim, cumpre o que promete, tirou muitos cravinhos e aqueles cabelinhos bem fininhos que aparecem no nariz e que parecem cravos. 
Fiquei muito satisfeito e vou fazer uma vez por semana.

Comprem e usem. Aproveitem.